Abril de 2017

  • Rover
  • Projeto
  • Velar
  • Equipe
  • Tecnologia
  • Forma
  • Bonanza
  • Anos
  • Viagem
  • Apenas
Apresentação do novo New Range Rover Velar | Entre em uma das casas mais exclusivas do planeta | A relação do homem com os cães | Um passeio épico pela Ilha de Skye | O lendário Beechcraft Bonanza sobe aos céus

VIAGENS DEFENDER

VIAGENS DEFENDER DETECTAR ULURU MARCO Um dos veículos mais icônicos já concebidos, O Defender continua sendo um dos mais adorados. A natureza robusta do veículo e a paixão e espírito de aventura incondicionais dos seus motoristas tornam as Viagens Defender especiais – tão especiais que os seus admiradores já concluíram 500 incríveis Viagens Defender no mundo todo. Veja o mapa interativo das primeiras 500 Viagens Defender no endereço à direita. Jack Dobson batizou o seu Land Rover Defender como Bruce. “Soa como um nome australiano”, diz o consultor ambiental de 35 anos que se mudou do Reino Unido para a Austrália há seis anos, “e a produtora, nos bastidores do filme Tubarão, deu o nome de Bruce ao próprio tubarão do filme. É uma ligação tênue, mas tanto o tubarão como o nosso Defender são cinzentos e temos tubarões aqui”. Com o nome certo na mão, partir com o Defender para uma viagem épica nesta nova pátria parecia ser o próximo passo óbvio. Assim, ele deixou os subúrbios de Sydney com os olhos voltados para o majestoso Uluru. Num breve intervalo entre dois empregos, Jack e sua companheira decidiram visitar o monumento natural que personifica o país que se tornou seu. Era algo que ele nunca tinha feito antes, mas ele sentiu – australiano de coração – que devia fazer. No entanto, ao percorrer os caminhos e atalhos empoeirados do vasto deserto australiano, ele estava ao volante de um automóvel que o ligava de uma forma implacável ao seu passado. “O meu contato com os Land Rovers começou quando eu tinha 16 anos e vivia no Reino Unido”, diz. Jack adquiriu seu primeiro Land Rover Série 2A de 1964 com o seu pai, que o ajudou a recuperá-lo durante um ano inteiro. Quando já tinha 17 anos e podia dirigir, era o seu meio de transporte. Passou no exame e deslocava-se até a escola, depois até a universidade e ao seu primeiro emprego no veículo clássico. Quando se mudou para o outro lado do mundo, ele adquiriu outro Land Rover – um Série 2A de 1968 – e depois o Bruce, um Defender de 2012. “Os Land Rovers fizeram sempre parte da minha vida, desde o início”, diz. A força desta ligação pode ser constatada todos os dias na sua conta do Instagram @jackuar_land_rover, onde Jack compartilha Land Rovers de todas as cores e modelos com seus 75 000 seguidores. A viagem pelo interior australiano até Uluru foi organizada em menos de uma semana e implicou converter a parte de trás do Land Rover para rebater os bancos traseiros, tornando possível dormir ali. Quando estava preparado para a viagem, Bruce partiu de Sydney em direção ao rochedo. No início do primeiro dia de aventura, estavam um pouco atordoados. “Só ficamos totalmente despertos após cinco horas de viagem”, admite Jack. O objetivo era chegar ao Uluru o mais rápido possível e depois demorar mais tempo na viagem de regresso para saborear o cenário e a aventura. O casal alternava no lugar ao volante, apreciando a paisagem que desfilava perante os seus olhos. “Sair de Sydney demora algum tempo, mas, depois, a vastidão é enorme”, diz Jack. À medida que iam avançando, a terra tornou-se cor de tijolo. Emas e cangurus começaram a cruzar pela estrada. “Por algum motivo que desconheço, as emas eram atraídas pelo Land Rover”, relembra Jack. Logo elas estavam correndo ao lado do Bruce, enquanto a costa desaparecia no espelho retrovisor. Após 3000 quilômetros e três dias acampando debaixo das estrelas, competindo com cangurus e reabastecendo várias vezes o líquido do limpador de para-brisas para lidar com os insetos gigantes australianos, o Uluru surgiu no horizonte. “De repente, estamos de olhos postos neste magnífico relevo. A quilômetros de distância, conseguimos vê-lo a emergir do solo. “É apenas uma rocha, mas absorve a luz de uma forma intensa”, explica Jack. “A transformação das estradas urbanas em horizontes intermináveis, o barulho do motor quando vemos o sol se pondo por trás deste marco icônico, a ligação que sentimos com a terra à nossa frente e o pó debaixo de nós, tudo como parte da minha própria descoberta da minha nova pátria – para mim, é exatamente isso que significa uma viagem Defender”. JUNTE-SE À AVENTURA Vá à página landrover.com/defenderjourneys para ver outras emocionantes Viagens Defender e compartilhar a sua própria viagem 82

CASTROL EDGE PROFESSIONAL EXCLUSIVELY RECOMMENDED BY LAND ROVER. TITANIUM STRONG FOR MAXIMUM PERFORMANCE. CO-ENGINEERED TO MEET THE NEEDS OF LAND ROVER. Boosted with TITANIUM FST , Castrol EDGE Professional is our strongest and most advanced range of engine oils yet. Its TITANIUM FST doubles its film strength, preventing oil film breakdown and reducing friction. This gives you the confidence to be in perfect sync with your car and push the boundaries of performance. That’s why Castrol EDGE Professional is recommended by Land Rover. www.castrol.com

 

Land Rover

Revista LAND ROVER

 

As histórias das mostras da revista Land Rover do mundo todo que celebram a força interna e a inspiração para ir acima e além

A Land Rover não só tem os veículos superiores mais capacitados, mas também um estado de espírito onde um senso de curiosidade, de exploração e de admiração está presente em todas as aventuras da vida. Descubra isso na mais recente edição da Revista Land Rover, desde conhecer um grupo de sobreviventes da Era do Gelo na costa holandesa com o Land Rover Discovery, até a arquitetura sustentável mais inovadora em uma viagem californiana com o Range Rover Evoque.

A biblioteca

Janeiro de 2020
Maio de 2019
Outubro de 2018
Abril de 2018
Novembro de 2017
Abril de 2017
Outubro de 2016

Na cidade somos todos pedestres.

Jaguar Land Rover Limited: Registered office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF. Registered in England No: 1672070

Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.