Views
1 year ago

Maio de 2019

  • Text
  • Nova
  • Ainda
  • Apenas
  • Shenzhen
  • Evoque
  • Anos
  • Vida
  • Mundo
  • Cidade
  • Rover
Shenzhen por Range Rover Sport PHEV | Um primeiro passeio no novo Range Rover Evoque | Arquitetura modernista da metade do século na Alemanha | George Bamford conta o que faz verdadeiro luxo | Conheça o moon-walker Charlie Duke | Subcultura de Carnaval no Brasil

VIAGEM projeto

VIAGEM projeto de hardware – todos os itens básicos que ajudam um maker a entender como criar um produto por conta própria. “Fornecemos máquinas de fabricação para ajudar as pessoas a prototipar suas ideias. Estamos abertos a todos e realizamos oficinas e palestras. Um maker pode vir aqui para bater papo e trocar ideias.” A troca de ideias é algo que vem acontecendo em todos os níveis, em Shenzhen. Entramos na cabine pré- -resfriada do Range Rover Sport, que havíamos estacionado em um ponto de carga nas proximidades, e seguimos para Shekou, a área portuária original da cidade, para visitar a Design Society. “Bem, Design Society não é uma tradução direta”, explica a vice-diretora da instituição, Rong Zhao. “Em chinês, somos chamados de Design Interconectado. Esse nome reflete nossa visão de sermos uma ponte – com o mundo, com a comunidade local e entre os makers e as empresas de design industrial da cidade.” Oito anos atrás, a China Merchants, uma grande corporação, contratou o arquiteto japonês Fumihiko Maki, ganhador do prêmio Pritzker, para projetar este destaque cultural para a área portuária de Shekou. Em dezembro de 2017, este exato prédio público abriu as portas. “Shekou é um lugar especial”, diz Rong. “Foi onde começou o processo de abertura. Foi um tubo de ensaio de Shenzhen.” A China Merchants começou construindo um porto para se conectar com o mundo exterior. Com a Design Society, eles estão, mais uma vez, em busca de conexões globais. “Há uma transformação acontecendo, de ‘Made in China’ para ‘Created in China’”, diz Rong. “Shenzhen foi a primeira cidade chinesa a ser designada Cidade de Design pela UNESCO, em 2008. Nós nos propusemos a desenvolver isso com a primeira iniciativa de trazer um museu estatal europeu para a China.” O resultado é uma colaboração com o Victoria and Albert Museum de Londres, que inclui uma Galeria V&A permanente na Design Society e o compartilhamento de ideias. “É uma aventura para as duas partes”, diz Rong. “Nós temos apresentado a eles associações de design, A TROCA DE IDEIAS É ALGO QUE VEM ACONTECENDO EM TODOS OS NÍVEIS, EM SHENZHEN. HOJE, ESSA MISTURA DE ARTE E INOVAÇÃO PERMEIA A CIDADE. empresas de tecnologia e escolas em Shenzhen. Eles têm nos trazido ideias como o projeto de foco comunitário Rapid Response Collecting, no qual os membros do público são convidados a doar objetos que acreditam representar sua comunidade. Um resultado disso é que um uniforme escolar de Shenzhen agora faz parte da coleção permanente do V&A.” Até mesmo a arquitetura do edifício que abriga a Design Society se propõe a envolver o povo de Shenzhen. “É tudo aberto”, explica Rong. “Você pode transitar facilmente entre a parte interna e a externa. Há escadarias que ligam um parque no telhado com os parques ao redor. Nós devolvemos o terreno ao público em sua totalidade.” E há, também, algo de retribuição cultural. A exposição mais recente – intitulada Craft: The Reset – celebrou os tradicionais artesanatos chineses do papel, da mobília e da cerâmica, mas a celebração aconteceu na cidade chinesa do século 21 e para ela. “Mais do que nunca, os lugares modernos e rápidos devem se lembrar do artesanato”, diz Jovana Bogdanovic, integrantes do trio de design PINWU, de Hangzhou, cuja célebre cadeira de papel criada para a Hermes faz parte da exposição. “Sob muitos aspectos, o artesanato influencia a arquitetura, o design, o estilo de vida e a culinária.” Hoje, essa mistura de arte e inovação permeia a cidade. No Artron Arts Center, situado nas imediações, está exposta uma instalação do renomado artista pirotécnico chinês Cai Guo-Qiang que tem como pano de fundo a maior parede de livros do mundo, uma biblioteca de história da arte com 50 metros de comprimento por 30 metros de altura. Agora, Shenzhen está concebendo um novo papel para si no mundo por meio de sua resposta criativa à tecnologia, à cultura urbana e à necessidade de um futuro sustentável, e, seja qual for a direção que ela tomar, o que Shenzhen nunca fará é ficar parada. O progresso é feito e o futuro é moldado por aqueles que se movem – e, caso se mova na velocidade de Shenzhen, você será um líder. Rong Zhao (no alto), da Design Society, vê sua organização como uma construtora de pontes culturais com o mundo. À direita: a parede de livros recordista, no Artron Center. 56

RIGHT XXXXXX 57

 

Land Rover

Revista LAND ROVER

 

As histórias das mostras da revista Land Rover do mundo todo que celebram a força interna e a inspiração para ir acima e além

A Land Rover não só tem os veículos superiores mais capacitados, mas também um estado de espírito onde um senso de curiosidade, de exploração e de admiração está presente em todas as aventuras da vida. Descubra isso na mais recente edição da Revista Land Rover, desde conhecer um grupo de sobreviventes da Era do Gelo na costa holandesa com o Land Rover Discovery, até a arquitetura sustentável mais inovadora em uma viagem californiana com o Range Rover Evoque.

A biblioteca

Janeiro de 2020
Maio de 2019
Outubro de 2018
Abril de 2018
Novembro de 2017
Abril de 2017
Outubro de 2016

Na cidade somos todos pedestres.

Jaguar Land Rover Limited: Registered office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF. Registered in England No: 1672070

Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.