Views
1 year ago

Maio de 2019

  • Text
  • Nova
  • Ainda
  • Apenas
  • Shenzhen
  • Evoque
  • Anos
  • Vida
  • Mundo
  • Cidade
  • Rover
Shenzhen por Range Rover Sport PHEV | Um primeiro passeio no novo Range Rover Evoque | Arquitetura modernista da metade do século na Alemanha | George Bamford conta o que faz verdadeiro luxo | Conheça o moon-walker Charlie Duke | Subcultura de Carnaval no Brasil

“LUXO NÃO TEM A VER

“LUXO NÃO TEM A VER SÓ COM O PREÇO. PRECISA SER SOB MEDIDA, PRECISA TER PERSONALIZAÇÃO. SÃO COISAS QUE ANDAM JUNTAS.”

HABILIDADE ARTESANAL À esquerda: George Bamford com algumas de suas criações de relojoaria e em sua picape Land Rover 110 carinhosamente restaurada, em sua propriedade na região de Cotswolds. Dizer que George Bamford gosta de Land Rovers seria meio que um eufemismo. Ele gosta muito de Land Rovers. Em garagens espalhadas por toda sua propriedade na região de Cotswolds, ele tem 14, entre eles um Defender, vários modelos ex-militares Wolf, uma criação off-road impetuosa chamada “The Beast” (“A Fera”) e sua mais recente restauração, uma picape 110 de 1972. Por isso, não é surpresa que estejamos aqui, no úmido circuito off-road particular de Bamford, conversando sobre seu negócio de relógios feitos sob medida, e não nos recintos bem mais luxuosos do The Hive, sede da Bamford Watch Department em Mayfair, Londres. Epicentro de um negócio que Bamford fundou 16 anos atrás, depois que decidiu não trabalhar na empresa da família – a JCB, famosa pelas escavadeiras amarelas e uma das dinastias mais ricas da Grã- Bretanha –, a sala de consultas do The Hive é o lugar onde os clientes podem criar seu próprio relógio personalizado, analisando os menores detalhes, escolhendo cores, ponteiros, opções de mostradores. Bamford se destaca nesses pormenores, já que sua obsessão por relógios remonta à sua infância. “Venho de uma família ligada à engenharia”, explica ele, enquanto descemos uma ladeira escorregadia a bordo da picape. “Está no meu sangue. Quando pequeno, eu desmontava a TV ou o espremedor de suco, o que meus pais achavam muito irritante”, sorri ele. “Aos 16 anos, eles me deram um Breitling Navitimer e eu também o desmontei, o que os irritou ainda mais.” Porém, esse Navitimer seria a grande inspiração de Bamford com relação aos relógios. Ele passou os anos seguintes estudando fotografia na Parsons School of Design, em Nova York. Visitava mercados de pulgas para comprar relógios de pulso antigos e baratos, desmontava e remontava os mecanismos deles, aprendia o que os fazia funcionar. Se, por um lado, o funcionamento interno fascinava Bamford, por outro, muitos designs de relógios de pulso o desapontavam. “Percebi que muitos produtos de luxo para o mercado de massa eram os mesmos – o mesmo mostrador preto, a mesma caixa de aço”, conta ele. “Então, em 2003, decidi personalizar um Tag Heuer Monaco que tinha ganhado. Mandei pintar o relógio todo de preto: o mostrador, a caixa, tudo. Foi meu primeiro relógio personalizado.” Quando ele começou a usar o Monaco preto, alguns amigos notaram e também quiseram um, então Bamford mandou produzir outros. Nascia a Bamford Watch Department. Os primeiros projetos inconfundíveis da BWD foram alguns Rolex altamente personalizados – com destaque para o Cosmograph Daytona todo preto. Mas a Rolex não viu com bons olhos as interpretações de seus designs clássicos feitas por Bamford. Aliás, o enfoque sui generis dado por Bamford a esses relógios famosos – pintando-os de preto e adicionando diferentes combinações de cores aos mostradores e ponteiros – anulava a garantia, um grande problema quando havia necessidade de manutenção pós-venda. No entanto, o negócio de personalização continuava crescendo, então Bamford seguiu em frente, criando até mesmo seu próprio departamento interno de manutenção no último andar do The Hive. A BWD logo ficou conhecida como a principal personalizadora de relógios Rolex do mundo. Porém, tudo mudou em 2016, quando o grupo multinacional de produtos de luxo LVMH deu todo o seu peso à BWD. “Esse acordo nos deixou em uma posição ótima”, diz ele, enquanto percorremos um declive quase impossível no Land Rover. “Obter a aprovação foi uma das melhores coisas de todos os tempos, porque agora podemos oferecer garantia de fabricante em nossos produtos.” Abandonando a Rolex, a BWD concentrou seus esforços nas três marcas de relógios premium da LVMH: Tag Heuer, Zenith e Bulgari. Agora, a enorme variedade de opções de personalização de Bamford era totalmente legítima, permitindo que os clientes especificassem um relógio conforme seu gosto pessoal, com mais de um bilhão de combinações possíveis para escolher. Ao mesmo tempo, a BWD também começou a produzir suas próprias linhas de relógios – Bamford London Mayfair e GMT Auto – que ofereciam acesso à marca por um preço mais econômico. “O Mayfair vem em 49 cores”, diz ele, entusiasmado. “E podemos personalizar ainda mais por uma pequena taxa. Mas luxo não tem a ver só com o preço. Precisa ser sob medida, ter personalização. São coisas que andam juntas. Assim como acontece com meus carros, meu foco é a individualidade. Os puristas podem não aprovar, mas eu adoro. Quero que as pessoas tenham o que desejam.” É uma filosofia que está rendendo dividendos. Com boutiques e revendedores em todo o mundo e um mercado ávido por seus produtos na Ásia e nos EUA, Bamford criou seu próprio mini-império para acompanhar a dinastia da família. Há também uma linha de produtos e acessórios de beleza a ser acrescentada ao portfólio. Então, qual é o próximo passo da marca Bamford? Carros customizados? Jatos particulares sob medida? Bamford dá um sorriso maroto ao manobrar o Land Rover em direção à entrada de sua garagem. “Bem, no curto prazo, vamos lançar um novo relógio pouco antes do verão e temos novas colaborações em andamento, totalmente separadas da LVMH”, explica ele. “Mas, se você me perguntasse há dez anos, acho que eu não vislumbraria este negócio onde ele está hoje. Ainda penso constantemente: ‘será que isso vai acabar amanhã?’”, ele ri. “Porém, agora, sendo acolhido pelas marcas com as quais estou trabalhando, o sol está brilhando sobre mim. Posso dizer com segurança que adoro estar onde estou.” E você pode apostar que isso se aplica também ao Land Rover, agora coberto de lama. Para mais informações sobre a BWD, visite bamfordwatchdepartment.com 61

 

Land Rover

Revista LAND ROVER

 

As histórias das mostras da revista Land Rover do mundo todo que celebram a força interna e a inspiração para ir acima e além

A Land Rover não só tem os veículos superiores mais capacitados, mas também um estado de espírito onde um senso de curiosidade, de exploração e de admiração está presente em todas as aventuras da vida. Descubra isso na mais recente edição da Revista Land Rover, desde conhecer um grupo de sobreviventes da Era do Gelo na costa holandesa com o Land Rover Discovery, até a arquitetura sustentável mais inovadora em uma viagem californiana com o Range Rover Evoque.

A biblioteca

Janeiro de 2020
Maio de 2019
Outubro de 2018
Abril de 2018
Novembro de 2017
Abril de 2017
Outubro de 2016

Na cidade somos todos pedestres.

Jaguar Land Rover Limited: Registered office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF. Registered in England No: 1672070

Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.