Views
1 year ago

Novembro de 2017

  • Text
  • Rover
  • Forma
  • Carro
  • Ainda
  • Nova
  • Primeira
  • Melhor
  • Vida
  • Oslo
  • Equipe
Os novos híbridos Range Rover e Range Rover Sport plug-in | Por que Oslo brilha como um exemplo de mobilidade elétrica | Revelando a paixão sem limites de Mia Suki | Como o Project Hero está otimizando a resposta da Cruz Vermelha austríaca a vítimas de catástrofes | Um passeio impressionante pela Noruega com o Range Rover Velar

LUXURY YACHTS Mesmo

LUXURY YACHTS Mesmo durante a America’s Cup as inovações e os desenvolvimentos tecnológicos continuaram sem dar trégua para Sir Ben Ainslie e sua tripulação. O projeto vai ser retomado assim que o modelo do barco que será velejado na 36.ª America’s Cup na Nova Zelândia for anunciado. 44

AMERICA’S CUP FOTOGRAFIA: GETTY IMAGES No final das contas, a Land Rover BAR perdeu para um adversário à altura: a Emirates Team New Zealand é a equipe mais antiga da atual America’s Cup, pioneira no projeto de catamarãs voadores antes do evento de 2013. Nas Bermudas, os neozelandeses cumpriram todos os requisitos, vencendo a America’s Cup pela terceira vez em 22 anos. No entanto, perder foi uma decepção amarga para Sir Ben Ainslie, o velejador olímpico de maior sucesso de todos os tempos. O seu objetivo não era apenas recuperar a America’s Cup pela primeira vez em 166 anos, quando a elite dos barcos de competição britânica perdeu para um único participante americano em uma competição ao redor da Ilha de Wight sendo assistidos pela Rainha Vitória, mas também realizar essa façanha na primeira tentativa. Essas eram as aspirações motivando Ben e a sua equipe. UMA ABORDAGEM A LONGO PRAZO Segundo Ainslie, a missão deixou a desejar por várias razões: “Assim como tentamos formar uma equipe vencedora para a America’s Cup, também estávamos tentando criar um negócio sustentável a longo prazo.” Além de formar as equipes de vela e de “ REALMENTE FOI UM projeto, eles fundaram a instituição P E R Í O D O D I F Í C I L , de caridade oficial da Land Rover BAR, o 1851 Trust, construíram a MAS A EQUIPE sede da equipe livre de carbono em Portsmouth e escolheram a Land REAGIU DE MANEIRA Rover BAR Academy para treinar a BRILHANTE.” próxima geração de velejadores da America’s Cup. O projeto deu frutos SIR BEN AINSLIE rapidamente, com a tripulação juvenil vencendo a equipe neozelandesa na Red Bull Youth America’s Cup. Ainslie não se arrepende de nenhuma dessas decisões: “Eu continuo a defendê-las. Nos colocaram em uma posição muito forte a longo prazo. Foi desafiador, mas estamos todos muito orgulhosos daquilo que criamos.” TEMPOS DE PROVAÇÃO A história da America’s Cup tem demonstrado repetidamente que o barco mais rápido ganha. Apesar de, desta vez, os barcos terem quase o mesmo design, com cascos, vigas transversais e velas-asa idênticos, ainda havia muito a ser desenvolvido. Foi especialmente o caso das quilhas e lemes, as bolinas que permitem aos catamarãs “voar” e os seus sistemas complexos de controle hidráulico – todos feitos com tecnologia de ponta. A pesquisa e desenvolvimento da nova equipe britânica, importantíssima para a luta pela velocidade para poderem se equiparar com equipes com experiência prévia em design de catamarãs voadores, sofreu um golpe duro no verão passado quando diversos testes feitos nas bolinas falharam. “Foi uma fase absolutamente crítica para a tomada de decisões a respeito do projeto”, explica Ainslie. “Esses problemas nos tiraram da água e suscitaram dúvidas sobre a forma como estávamos projetando as quilhas, tanto em termos de resistência estrutural como de formato ideal. Isso nos levou a criar acessórios que, na maioria dos casos, eram conservadores demais em comparação aos da competição, o que foi talvez o nosso maior problema.” Quando a Land Rover BAR se confrontou pela primeira vez com os seus adversários na primavera de 2017, o déficit de velocidade se tornou evidente. Em provas anteriores da America’s Cup teria sido possível fazer retificações significativas nos barcos relativamente rápido. Com a chegada de junho e com as equipes nas Bermudas para a 35.ª edição, o tempo era escasso para alterações importantes. As bolinas ultracomplexas exigem pelo menos três meses de construção e os aerofólios leves da equipe só chegaram uma semana antes do início das provas, sendo os lemes instalados apenas no dia da primeira prova. Uma missão quase impossível mesmo para o skipper (capitão do barco) mais condecorado do mundo. FORÇA INTERIOR Foi uma experiência dolorosa, mas enriquecedora, para Ainslie e toda a sua equipe: “Foi muito difícil, perceber como estávamos para trás e saber que o tempo estava se esgotando. Foi importante continuar motivando as pessoas para a possibilidade de reverter a situação. Estou muito orgulhoso da forma que responderam, sabendo o tamanho esforço necessário para alterar a configuração do barco. A equipe reagiu de forma brilhante.” Dando uma perspetiva sobre a força interior da equipe e sobre a forma como a manteve unida, disse Ainslie: “Não tentamos camuflar a verdade – fomos muito honestos quanto aos problemas que tínhamos, o que tínhamos de conseguir e como o iríamos conseguir. Os chefes da equipe, como eu e Jono Macbeth em particular, incentivamos isso, demonstramos o nosso apoio e pudemos ver melhorias graduais. A equipe de terra, que trabalhava intensamente 16-18 horas por dia, estava motivada porque via os rapazes do barco cada dia mais rápidos. É preciso mostrar o caminho e apresentar resultados. Nos focamos nisso.” PARCEIROS ENGAJADOS A Land Rover tem sido uma apoiadora resoluta, tanto na qualidade de patrocinadora oficial como de Parceira de Inovação exclusiva. Aqui é incluído o desenvolvimento dos lemes de direção complexos do catamarã com um punho de torção integrado que Ainslie projetou com os engenheiros da Land Rover para controlar a altura de voo. Os engenheiros também otimizaram a “interface homem-máquina” para os membros da tripulação. Essa parceria se mostrou uma viagem fantástica de conhecimento e desenvolvimento para todos e muito mais ainda está por vir. “Sem o apoio da Land Rover o nosso desempenho teria sido muito inferior,” diz Ainslie. Mark Cameron, Diretor de Marketing Experiencial da Land Rover acrescenta: “Estamos associados a Sir Ben e a sua equipe com o propósito de vencer a 36.ª America’s Cup, nos baseando nos primeiros dois anos e apoiando a missão de devolver à Grã-Bretanha o mais antigo troféu internacional do esporte.” Reconhecido pela capacidade comprovada de voltar e vencer, Ainslie estará, sem dúvida, refletindo sobre uma das suas citações favoritas de Sir Winston Churchill quando pensar na próxima prova: “O sucesso não é definitivo, o fracasso não é fatal: o que conta é a coragem para continuar.” SAIBA MAIS Para mais informações, visite LandRoverBAR.com 45

 

Land Rover

Revista ONELIFE

 

A revista Onelife da Land Rover traz histórias do mundo todo que celebram a força interior e a motivação para ir além.

A Land Rover sempre significou liberdade de ir a qualquer lugar e a capacidade de fazer qualquer coisa quando se chegar lá. A última edição da revista Onelife saúda este espírito, transportando você ao redor do mundo para celebrar as aventuras que vão do exótico à rotina do dia-a-dia – de uma cidade no Himalaia Indiano onde clássicos Land Rover Série 1 e 2 reinam soberanos, até o incrível County Donegal, na Irlanda, onde o velejador Monty Halls curte sua família à bordo de um Discovery. 

A biblioteca

Outubro de 2018
Abril de 2018
Novembro de 2017
Abril de 2017
Outubro de 2016

Na cidade somos todos pedestres.

Jaguar Land Rover Limited: Registered office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF. Registered in England No: 1672070

Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.