Views
11 months ago

Outubro de 2016

  • Text
  • Rover
  • Jaguar
  • Anos
  • Carro
  • Equipe
  • Apenas
  • Forma
  • Sempre
  • Tudo
  • Ainda
Unboxing do Discovery totalmente novo | Um retrato de Ben Ainslie, a lenda da vela | Veja o futuro da mobilidade e do transporte | Será que Copenhague é o lugar mais legal do mundo?

OBJETO N.° 3 O QUEEN

OBJETO N.° 3 O QUEEN MARY “Foram os nossos engenheiros graduados que tiveram esta ideia”, conta Alex Heslop, Engenheiro-Chefe do Novo Discovery. “Comprova aquilo que podemos fazer quando abordamos um problema de engenharia sem quaisquer ideias pré-concebidas sobre qual deve ser a solução e qual ela fora anteriormente. Eles conseguiram melhorar significativamente o desempenho do carro num aspecto crítico, economizando peso e utilizando algo que já lá estava. É brilhante”. Ele descreve o ‘labirinto’ e a ‘toca do coelho’, peças fundamentais do novo sistema de entrada de ar, que permite ao Discovery passagens a vau com profundidades de até 900 mm. São 200 mm a mais do que antes, disparado o melhor da categoria. Para isso, na realidade, o novo carro não respira pela grelha. Ao contrário, consegue sugar todo o ar de que necessita através da denominada “chaminé do Queen Mary”, o intervalo de 6 mm onde o capô se une aos paralamas dianteiros: a abertura útil mais elevada no carro. O capô em forma de concha há muito faz parte da linguagem de projeto do Discovery e também tem um objetivo funcional. Após ser sugado através da abertura, o ar é atraído para o diminuto espaço entre as camadas interior e exterior do capô. O percurso complexo que atravessa, um verdadeiro labirinto, suaviza o ar, forçando a perda de qualquer umidade. Depois, o ar flui para a parte de trás do capô, descendo pela toca do coelho, ou seja, o compartimento do motor, passando por outro filtro de água antes de adentrar no motor. “Claro que a gente pensou: ‘Mas, e se algo bloquear a abertura?’” diz Alex. A acumulação de neve era o maior risco. Porém, o veículo foi testado no túnel de vento e depois no Ártico, onde foi conduzido por centenas de quilômetros diretamente atrás de um enorme caminhão na neve fresca. O novo sistema foi totalmente aprovado. “O novo projeto é tão bom que, na verdade, permite passagens a vau com profundidades superiores a 900 mm”, Alex admite. “Mas, quando vai mais fundo do que isso, a parte traseira começa a flutuar. É possível abrir as portas traseiras e deixar entrar um pouco de água, permitindo que as rodas de trás encontrem novamente tração no leito do rio. Sim, na realidade testamos isso também, mas não recomendamos que os clientes façam isso, pois isso pode provocar estragos nos tapetes. 900 mm serão mais que suficientes para qualquer pessoa”. 44

45

 

Land Rover

Revista ONELIFE

 

A revista Onelife da Land Rover traz histórias do mundo todo que celebram a força interior e a motivação para ir além.

A Land Rover sempre significou liberdade de ir a qualquer lugar e a capacidade de fazer qualquer coisa quando se chegar lá. A última edição da revista Onelife saúda este espírito, transportando você ao redor do mundo para celebrar as aventuras que vão do exótico à rotina do dia-a-dia – de uma cidade no Himalaia Indiano onde clássicos Land Rover Série 1 e 2 reinam soberanos, até o incrível County Donegal, na Irlanda, onde o velejador Monty Halls curte sua família à bordo de um Discovery. 

A biblioteca

Outubro de 2018
Abril de 2018
Novembro de 2017
Abril de 2017
Outubro de 2016

Na cidade somos todos pedestres.

Jaguar Land Rover Limited: Registered office: Abbey Road, Whitley, Coventry CV3 4LF. Registered in England No: 1672070

Os números referentes ao consumo de combustível são resultado de testes oficiais do fabricante em acordo com as leis da UE, possuindo função puramente comparativa. O consumo efetivo de um veículo pode diferir dos alcançados em tais testes.